EXAME DE PERFORMANCE PARA ATLETAS

O exame de performance esportiva é cada vez mais procurado por aqueles atletas que buscam melhorar o desempenho tanto no físico quanto na saúde.

Diferente do que muitas pessoas pensam, a medicina do esporte tem um papel fundamental principalmente no caso de atletas não profissionais. 

Sua atuação inclui prevenir, tratar e reabilitar doenças com a prática de exercícios físicos, e para atletas não profissionais sua função é evitar lesões e contribuir diretamente para a performance em qualquer atividade física.

O que é, para quem serve

O exame é capaz de identificar algumas necessidades específicas de treino para cada atleta, sendo amadores ou profissionais. Desta maneira, fica mais fácil desenvolver treinamentos adequados procurando reduzir os efeitos negativos causados pela prática incorreta de atividades físicas.

A performance esportiva é fundamental para quem deseja se tornar um profissional de determinado esporte. Atletas de alto desempenho estão constantemente buscando resultados mais desafiadores.

No entanto, não são apenas aqueles que desejam se tornar profissionais no ramo que se beneficiam do aumento da performance nos esportes praticados

No ciclismo, por exemplo, essa performance se relaciona com a forma como um ciclista consegue pedalar sem se sentir cansado, aumentar a frequência com que anda de bike, percorrer uma maior distância e exercitar-se com mais regularidade. Quanto maiores esses parâmetros, maior o desempenho individual.

Benefícios da performance para atletas

A criação de protocolos estéticos que atuam de forma sinérgica na gordura localizada pode ser um excelente aliado em complemento a todas as nossas outras condutas técnicas, como terapias orais, boa alimentação e atividade física, reposição hormonal e outros, maximizando, dessa forma, os resultados.

Através dessa prática, é possível eliminar a gordura localizada, uma vez que os ativos, quando injetados na região, facilitam o processo de lipólise, atuando na metabolização do conteúdo lipídico dentro do adipócito.

Isso resulta na quebra de triacilgliceróis em ácidos graxos livres e glicerol, que serão beta oxidados nas mitocôndrias para formação de energia (ATP). Além da absorção do glicerol pelo fígado, que será direcionado para a via glicolítica ou gliconeogênica.

Enquanto isso, outros promovem a lise da membrana do adipócito, facilitando o esvaziamento do conteúdo lipídico.

Precisando de Exame de Performance?Agende sua consulta

DR Fred Cartaxo