IMPLANTES HORMONAIS

Você já ouviu falar sobre implante hormonal? Esta é uma opção moderna de reposição hormonal, que utiliza um dispositivo subcutâneo para liberar gradualmente a quantidade correta dos hormônios específicos para as necessidades do paciente. 

No mercado, existem diversas marcas e produtos: os implantes podem ser absorvíveis ou não, além de variarem de acordo com a terapia indicada. Justamente por isso, este assunto é “coisa” séria, e os casos devem ser avaliados por um profissional experiente.

BENEFÍCIOS DOS IMPLANTES HORMONAIS

Além dos benefícios para pacientes na menopausa, também auxilia mulheres que buscam um método contraceptivo mais prático do que a medicação oral e para o tratamento de doenças ginecológicas. Se você tem interesse neste assunto, continue a leitura.

Quando feitos com indicação médica, os benefícios esperados são:

  • Tratamento para doenças ginecológicas como endometriose, adenomiose, miomas, TPM, reposição hormonal da menopausa ou até como método contraceptivo
  • Para homens é feita a aplicação de testosterona, reduzindo os sintomas da andropausa
  • Prolongamento da qualidade de vida das pessoas
  • Melhora da memória
  • Fortalecimento do sistema imunológico
  • Aumento da libido
  • Diminuição dos níveis de cortisol (o hormônio do estresse

TIPOS DE IMPLANTES HORMONAIS

A gestrinona é um hormônio progestágeno sintético derivado da 19-nortestosterona que possui propriedade androgênicas, antiestrogênicas, antiprogestogênica. 

É usado para o tratamento de doenças ginecológicas como endometriose , adenomiose , miomatose e TPM  ( tensão  pré menstrual ).

A gestrinona presente no implante é liberada lentamente durante um ano, inibindo a ovulação e a menstruação.

Além de ser um possível  tratamento para Endometriose e miomatose, atua como anticoncepcional  sem interferir na libido da paciente. Pacientes com sangramento excessivo na menstruação podem ter benefício com a gestrinona, já que esta pode causar amenorreia. Combinada com o estradiol, e testosterona ela pode ser  usada para terapia hormonal durante climatério e menopausa.

A gestrinona  é, de maneira muito  equivocada, chamada de chip da beleza um termo completamente inadequado. Esse termo existe  por um  possível efeito  secundário de provocar a diminuição da gordura corporal, o aumento da massa magra e a melhora da flacidez.  Mas ela jamais deve ser usada com fins estéticos. 

É importante alertar que não  se recomenda o seu uso  para aquelas mulheres  que são sedentárias, não têm alimentação saudável e estão acima do peso.  

É essencial que seja orientado sobre seu efeito androgênico , que pode causar acne e queda de cabelo. 

A gestrinona não pode ser usada durante a amamentação. Está contraindicada para pacientes que já tiveram trombose, câncer de mama e câncer de endométrio.

Outros hormônios são usados nos implantes, não apenas a gestrinona.

Podem ser indicados como terapia dos sintomas do climatério na menopausa ou ainda associado ao uso de outros implantes.

Melhoram a libido tendo, inclusive, um efeito antidepressivo. Podem ser associados a contraceptivos. São também indicados no climatério, associados ao implante de estradiol.

É indicado para tratamento de endometriose, melhorando muito a dor dessas

pacientes, sendo recomendado também para pacientes com miomas e como tratamento de TPM. Tem efeito contraceptivo e podem ser usados por pacientes que estão amamentando. Seu bloqueio androgênico é uma opção interessante para mulheres que têm ovários policísticos com acne e hirsutismo.

Tem efeito anticoncepcional, pode ser utilizado na reposição hormonal e em associação com o estradiol.

 

O que é o implante hormonal?

Os implantes hormonais subcutâneos são uma forma segura e eficiente para tratamentos há mais de 30 anos. Após serem implantados, eles liberam gradualmente hormônios na corrente sanguínea da paciente, sendo utilizados na terapia hormonal.

Os hormônios são muito importantes para o bom funcionamento do nosso organismo. Durante a idade reprodutiva, as mulheres produzem hormônios como o estrogênio e a progesterona, que entre as suas diversas funções, são responsáveis por regular o ciclo menstrual e a ovulação.

Quando a paciente apresenta esses sinais de forma moderada a intensa, a terapia hormonal é indicada com o objetivo de aliviar os sintomas da menopausa, e assim, melhorar a qualidade de vida da paciente.

Com a chegada da menopausa, a produção desses hormônios cai, gerando uma série de sintomas como: ondas de calor, secura vaginal, alterações de humor, suor noturno, infecções urinárias e problemas no sono.

Como é feito o procedimento?

O tratamento de Terapia de Reposição Hormonal (TRH) é realizado por meio da implantação subcutânea de paletes que medem de 1 a 3cm comportando um tipo de hormônio selecionado de acordo com a queixa clinica do paciente.

Os paletes podem ser usados de forma associada a outras medicações ou não, de acordo com a necessidade de cada paciente, verificada em exames específicos.

Os implantes (paletes) são colocados na região dos flancos e o procedimento de implantação é rápido e feito com anestesia local. O paciente pode voltar as atividades do dia-a-dia no mesmo dia e às atividades fisicas em 3-5 dias. 

Após a implantação, o hormônio é liberado gradativamente na corrente sanguínea, de maneira segura e com dosagem personalizada, por um período de seis meses.

Precisando de Implantes Hormonais?
Agende sua consulta

DR Fred Cartaxo